Blog

O que é Foodtech e qual seu impacto no setor de foodservice
| Curiosidades

O que é Foodtech e qual seu impacto no setor de foodservice

Quando pensamos em assuntos relacionados à tecnologia, geralmente associamos a equipamentos eletrônicos, computadores e smartphones sofisticados, internet, inovações tecnológicas, entre outros assuntos. 

De fato, a associação entre tecnologia e o setor alimentício não costuma ser tão óbvia, mas isso tem mudado cada vez mais para quem está por dentro do setor de foodservice por meio de uma tendência em franca expansão que vem revolucionando o mercado, tendência essa chamada de Foodtech

Mas o que é foodtech, afinal? Como isso impacta o mercado? Quais as novidades que isso reserva para o futuro? É justamente para responder algumas dessas dúvidas que dedicamos esse artigo, para entender o que é foodtech, seus impactos na indústria alimentícia e o que podemos esperar para o futuro em relação a esse tema. Confira a seguir.

Entendendo o que é Foodtech

O termo foodtech já sugere do que se trata essa tendência, formado pela junção de duas palavras do inglês, food (comida) e tech (tecnologia)

Esse termo tem sido usado para designar as empresas que utilizam ideias inovadoras e disruptivas para transformar a forma como os alimentos são produzidos, distribuídos e consumidos por meio da tecnologia

Em pouco tempo, essas empresas vêm ganhando cada vez mais relevância no setor da alimentação, como por exemplo a iFood, que pode ser considerada uma empresa de foodtech e tem transformado a relação de restaurantes e seus clientes por meio do delivery, bem como as dark kitchens e outras startups de delivery e logística que também ganhando cada vez mais notoriedade nos últimos anos, também impulsionadas pelos efeitos da pandemia

A tendência das foodtechs, porém, vai muito além dessa categoria, prometendo muito mais novidades nos próximos anos.

A importância da tecnologia de alimentos

homem fazendo anotações em meio a uma plantação de legumes

Apesar da novidade, da tendência, de suas transformações e impactos nos últimos anos, um dos elementos que está fortemente associado às foodtechs é a Tecnologia de Alimentos, que por sua vez não se trata necessariamente de uma novidade

Na verdade, podemos associar e entender como tecnologia de alimentos as técnicas aplicadas para a conservação de alimentos, como salgar ou desidratar um alimento, por exemplo, práticas realizadas já desde muito tempo. 

Atualmente, existem várias outras técnicas e interferências tecnológicas que refletem na maneira que os alimentos são consumidos, armazenados, produzidos. Criação de alimentos e nutrientes sintéticos, utilização de irradiação para esterilização e embalagens a vácuo e assépticas são alguns exemplos que podem ser amplamente vistos no dia a dia.

Os impactos das foodtech no mercado alimentício

O papel primário de toda tecnologia é resolver problemas no dia a dia das pessoas, facilitando tarefas e tornando mais eficientes as áreas nas quais é aplicada. No setor de alimentos isso não seria diferente. 

Em termos gerais, as empresas de foodtech investem cada vez mais na busca por soluções para diversas questões que permeiam a indústria, como restrições alimentares, logística, escassez, sustentabilidade, desperdício, entre outras. 

O objetivo é otimizar o custo-benefício de toda a cadeia, aumentar a produção e diminuir a emissão de poluentes decorrentes desse processo. 

Assim, é certo dizer que a finalidade das foodtech é criar soluções que impactam a vida das pessoas, oferecendo maior disponibilidade de alimentos por preços melhores, consequentemente impactando nos negócios, para que os estabelecimentos possam alcançar melhores resultados.

Os exemplos de foodtech aplicados no mercado alimentício

analise de dados em uma indústria de alimentos

Nos últimos anos essa tendência vem ganhando cada vez mais força, com um número cada vez maior de startups no ramo de FoodTech propondo as mais diversas inovações para todas as áreas do mercado alimentício, desde o uso de tecnologias já conhecidas para otimização e automação de processos produtivos e comerciais, até o desenvolvimento de novos produtos. Confira a seguir alguns exemplos das áreas possíveis das foodtechs!

Novos alimentos

O objetivo dessa área é voltado à nutrição de forma geral, nas substituições em função de restrições alimentares e redução do impacto ambiental por meio do desenvolvimento de alimentos sintéticos, proteínas vegetais, suplementos alimentares, entre outras inovações.

Inteligência aplicada ao setor

O uso e aplicações das inteligências artificiais é um tópico que vem ganhando cada vez mais a atenção das pessoas e isso não seria diferente no mercado alimentício

Essa área se concentra em concentrar essas tecnologias para a gestão da informação e inteligência de negócios, como por exemplo a utilização de Big Data e Inteligência Artificial para coletar e analisar informações que podem impactar desde a criação de programas nutricionais individualizados, até garantir a origem de cada alimento por meio de blockchain.

Automação

mulher jovem utilizando totem de atendimento automatizado

Nesta área, as foodtechs se concentram em aplicar o conceito de Indústria 4.0 nas cozinhas profissionais e no varejo alimentício, com foco em melhorar e automatizar processos, tornando o serviço mais ágil, com menos falhas e diminuindo custos.

Redução do desperdício e impactos ambientais

O nome dessa área já deixa claro o seu objetivo, tratando desde o reaproveitamento de alimentos à gestão de resíduos, fazendo uso da tecnologia para mapear e aproximar empresas e pessoas, viabilizando que a comida não seja desperdiçada e dando um viés social ao seu destino, além de assegurar a destinação adequada em compostagens ou aterros sanitários.

Logística

A aproximação dos alimentos produzidos no campo à mesa do consumidor final é possível por meio da tecnologia, indo muito além do contato físico em mercados ou feiras. Já é possível utilizar plataformas virtuais ou aplicativos para encontrar os mais produtos de produção orgânica ou artesanal, por exemplo. 

O próprio segmento de delivery também é uma maneira de aplicar a tecnologia para resolver a questão logística do foodservice.

A Skymsen faz uso da tecnologia de alimentos para levar mais eficiência à sua cozinha

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a tendência das foodtechs, lembre-se que você pode contar com a Skymsen para levar mais eficiência ao seu estabelecimento. Acesse nosso site e conheça nossas soluções. Até a próxima!

Compartilhe

Artigos Relacionados

Desossa Industrial: como otimizar esse processo
| Curiosidades

Desossa Industrial: como otimizar esse processo

A desossa industrial é uma etapa fundamental na produção de carnes, impactando diretamente a eficiência operacional, a qualidade do...

Conheça o atum bluefin: o peixe mais caro do mundo
| Curiosidades

Conheça o atum bluefin: o peixe mais caro do mundo

O atum bluefin, ou atum azul, leva o título de "rei dos atuns", não apenas pelo seu tamanho, mas também por seu status como o peixe mais...